O entorno

A frente do prédio está voltada diretamente para a Estação da Luz, evidenciando a interessante localização do mesmo. Lá perto há estações de metrô, trem, a Pinacoteca do Estado, o Parque da Luz entre outros lugares.

O prédio está inserido na região incluída no projeto Nova Luz, da prefeitura de São Paulo. O projeto prevê grandes intervenções na região, o que vem causando grandes conflitos com moradores e comerciantes da região. Os gestores da prefeitura consideram o projeto moderno e necessário, enquanto seus críticos veem um processo gentrificação prestes a ocorrer.

Um ponto importante e muito polêmico no projeto é a Lei de Concessão Urbanística para a área da Nova Luz (lei 14.918/2009), que repassa à iniciativa privada uma série de poderes que historicamente sempre foram de exclusividade do Poder Público, como o poder de realizar desapropriações. Leia aqui um pouco mais sobre a Concessão Urbanística.

 

Anúncios

Um pensamento sobre “O entorno

  1. edunqui disse:

    Quarta-feira passada um professor disse algo que me deixou boqueaberto. O rodoanel foi um tiro no pé e suas consequências para o trânsito metropolitano ja está dando os seus sinais. Embora ele permita que caminhões não solapem certa regiões valiosas em termos de emprego e moradia, acabará por criar um mega entumpimento de veículos considerados leves ou de passeio, ja que o cidadão que mora nas regiões perifericas chega a conclusão que com o rodoanel é viável o acesso às regiões centrais com relativa facilidade. As pessoas, ao buscarem lugares mais aprasíveis para se morar, criarão uma enorme insalubridade no deslocamento casa-trabalho.

    Não basta criarmos condições cada vez melhores dos cidadão acessarem o centro, algo que acabou sendo um efeito colateral do rodoanel, e esquecer que precisamos fomentar a criação de empregos em outras regiões que não as centrais.

    Bom, de qualquer forma as regiões centrais ainda são as maiores atratoras de viajens por motivo de trabalho e por isso além de fomentar a criação de empregos em outras regiões precisamos incetivar a criação de habitações e melhorar as já existentes nestas áreas centrais.

    O nosso TF, que tem como principal foco as melhorias sociais da cidade e não um simples estudo técnico de problemas da engenharia(é o que eu venho sentindo do grupo), vem contribuir para o problema descrito acima.

    Eduardo Naccache

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s